Notícias
Notícias
08 de Dezembro de 2016
Tamanho da letra Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir
Reforma da Previdência deve ser discutida com calma e não com enfoque financista


O Sistema de Seguridade Social brasileiro é uma das maiores conquistas da nossa sociedade. Através deste mecanismo, o Brasil garante o mínimo de segurança para idosos, deficientes e a população mais carente.

É preciso deixar bem claro para toda a sociedade que o chamado "rombo da Previdência", tese disseminada pela equipe econômica do governo para justificar a reforma, é uma inverdade.

Ao afirmar que a Previdência é deficitária, levam em consideração apenas as contribuições feitas por trabalhadores e empresas. A Previdência, no entanto, segundo a Constituição Federal (artigo 195), faz parte da Seguridade Social, que inclui também a Saúde e a Assistência Social.

Se levarmos em consideração todas as fontes de financiamento que compõem a Seguridade Social, o sistema registrou um superávit de mais de R$ 11 bilhões em 2015.

A proposta apresentada pela equipe econômica do governo, como de costume, tem como base um olhar financista do sistema, baseado em planilhas e na necessidade de manter os ganhos do sistema financeiro, que quer diminuir os investimentos com o povo para aumentar sua parcela de ganho do Orçamento da União.

Jamais os tecnocratas levarão em conta que o Brasil é um país com muitas dificuldades; que no Nordeste a expectativa de vida média está abaixo dos 65 anos; que um trabalhador com mais de 60 anos não consegue emprego; que muitas pessoas exercem funções de alta periculosidade; que estas pessoas contribuem com suas vidas e saúde para a sociedade; que as mulheres exercem de duas a três jornadas diárias. Enfim, que existem diferenças, e que estas diferenças devem ser analisadas com muito cuidado.

Por este motivo, consideramos salutar que o debate seja levado para o Congresso Nacional, onde as discussões serão realizadas com os cuidados e a proteção necessários para que não se cometam crimes e injustiças contra o povo mais sofrido do País.

Por fim, conclamamos todos os sindicatos filiados à CSB, bem como o conjunto da sociedade, a exercerem o nosso direito democrático de pressionar os parlamentares em suas bases, bem como na própria Câmara dos Deputados, para que cada ponto da proposta seja analisado em todos os seus aspectos e reflexos, promovendo a rejeição de todas as medidas que possam causar a diminuição dos direitos elementares dos trabalhadores brasileiros.

Compartilhe

LEIA TAMBÉM

Futurecom
Conheça o Sindpd Digital
O Sindpd está no Instagram
PESQUISAR BENEFÍCIO

Área ou segmento


Tipo

Categoria

Cidade



Buscar
Reservas de colônias


NOTÍCIAS MAIS...

Colônia de Férias

Últimas do Convergência Digital


Últimas do IDG NOW

Sindpd com VC: Associe-se ao Sindpd e conheça todos os benefícios
Facebook do Neto

Zap Neto
Zap Neto

CSB Zap
CSB Zap
Homenagens - mulher
Homenagens - 75

HOMENAGENS
HOMENAGENS

FGTS
FGTS