Notícias
Campanha Salarial
12 de Novembro de 2018
Tamanho da letra Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir
Em reunião, diretoria debate Campanha Salarial 2019
Foco principal da luta dos trabalhadores de TI será a resistência para manter direitos



A diretoria do Sindpd se reuniu na tarde da última sexta-feira (9), no auditório da entidade, na capital paulista, para traçar as estratégias da Campanha Salarial de 2019. Durante o encontro a liderança da entidade também anunciou que este ano não haverá a SindpdFest, devido programa de contenção de despesas.

Além desses temas, a diretoria também debateu sobre o atual momento político e sindical do País, além de falar sobre os esforços para fechar a CCT de 2018 junto ao sindicato patronal, que não aceitou a proposta do TRT, que previa que o Dissídio Coletivo fosse transformado em arbitragem pública.

Segundo o presidente do Sindicato, Antonio Neto, o momento é de lutar e resistir para assegurar direitos conquistados há décadas para aos profissionais de Tecnologia da Informação do estado de São Paulo.

"O momento econômico, político e sindical do País nos impõe a busca da unidade e envolvimento da categoria para preservar os direitos conquistados com muita luta. Está mais do que claro para todos os trabalhadores que uma parcela das empresas tenta aniquilar nossa Convenção coletiva, a fim de aplicar a tábua rasa da lei. Isso já ficou evidente na estratégia de 2018, quando o setor patronal tentou retirar nossas principais conquistas. Estamos conseguindo resistir e a nossa luta só será vitoriosa com a participação de todos", falou o presidente Neto.

De acordo com o presidente, a imensa maioria dos trabalhadores ainda não notou a gravidade da situação.

"Muitas vezes os companheiros só percebem a maldade de alguns empresários, quando eles deixam de pagar a hora-extra de 75%; quando começa a contratar intermitente para substituir vagas de celetistas; quando contrata trabalhador com 44 horas semanais e não mais 40 horas; quando não pagar sequer o adiantamento do reajuste já debatido na mesa de negociação, enfim quando começa a tirar tudo que ele apresentava como benefício da empresa e não como uma conquista do sindicato", afirmou.

Assembleia

As assembleias da campanha de 2019 acontecerão em diversas cidades do estado e têm previsão de início para o próximo dia 21 de novembro, nas cidades do interior paulista. A assembleia na capital deve fechar o ciclo no dia 08 de dezembro.

"Precisamos conversar com a categoria e organizar os trabalhadores para valer, pois estamos em um momento muito grave", finalizou Neto.
















Compartilhe

LEIA TAMBÉM