Notícias
Responsabilidade Social
16 de Outubro de 2017
Tamanho da letra Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir
8ª edição do Festival Criança Feliz reúne mais de mil pessoas na Praça Olavo Bilac
Evento organizado pelo Sindpd em parceria com a Igreja Quadrangular promoveu debate sobre a importância da educação na formação do cidadão.



O dia 12 de outubro é famoso nacionalmente pela comemoração do Dia da Criança, e em São Paulo o festival Criança Feliz tem conquistado o coração dos moradores da Santa Cecília, na região central da cidade. A oitava edição do evento teve como tema a educação, com o lema "Criança combina com esperança e educação combina com futuro" e reuniu mais de mil pessoas na Praça Olavo Bilac. Um verdadeiro sucesso segundo quem participou.

O entorno do Sindpd foi envolvido por uma aura infantil: mais de oito brinquedos infláveis, entre escorredores gigantes, pula-pula, futebol de sabão, além de piscina de bolinha, pintura facial, comes e bebes e água gratuita para todos os convidados nos quatro cantos da festa, já que o dia da comemoração foi agraciado com tempo aberto e uma temperatura de 35°C.

Segundo o presidente do Sindpd, Antonio Neto, a cada ano aumenta a integração do Sindicato e dos associados com a comunidade. "A nossa parceira Igreja Quadrangular também faz um trabalho social muito bonito aqui na região. É um prazer celebrar o dia da criança com esse festival, com muitos shows, brinquedos infláveis, sorvete, refrigerante e uma tarde muito agradável para celebrar o dia das crianças", comemorou.

Compromisso e envolvimento

Para Neto, estimular o acesso das crianças e adolescentes à educação e à cultura é parte do processo de formação e emancipação do cidadão. "A educação é o que emancipa as pessoas: saber ler, escrever, entender. Sem formação, sem educação, é muito difícil. Nossa ideia é colocar, na cabecinha dessas crianças, a necessidade do estudo", afirmou o presidente.

O engajamento do Sindpd com o tema não é à toa: apesar do registro de avanços na educação, os índices nacionais ainda são insatisfatórios. No Brasil, entre os jovens de 18 anos, menos da metade cursa o ensino médio ou superior. A taxa para os países da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) é de 75% de alunos de 18 anos, na mesma situação.

No entanto, o problema não atinge apenas o ensino dos adolescentes. Atualmente, a participação de crianças menores ainda está abaixo do esperado, segundo o relatório: apenas 37% das crianças de 2 anos e 60% das de 3 anos estão na educação pré-escolar, dados inferiores aos das médias da OCDE, que estão em 39% e 78%, respectivamente.

Um dia de alegria

O dia ficou completo com a distribuição de uma cartela para cada criança, com vale lanche, suco, algodão doce, sorvete e brinde especial, composto por uma mochila com lápis de cor, caderno e doces.

Mãe de um bebê de 9 meses, Ester Anália Rovieri, moradora da Santa Cecília, contou que frequenta o festival promovido pelo Sindicato em parceria com a Igreja Quadrangular. "Esse é o segundo evento que venho, e é maravilhoso oferecer isso para as crianças, especialmente para nós que não temos quase nada aqui perto para levar as crianças, isso faz um bom trabalho!", disse.

A amiga de Ester, Silvana Tavares mora na região há oito anos, mas participou do evento pela primeira vez. "Eu acho que é importante, independentemente de ser brincadeira ou não tem sempre uma coisa muito boa que passa, mesmo para a formação da criança. Acho legal a criança estar com outras crianças participando, especialmente por ser um dia especial", contou.

Fernanda Oliveira Aguiar, que também participa pela primeira vez do evento, veio da zona leste para prestigiar a ocasião ao lado dos sobrinhos. Uma das sobrinhas, Yasmin, de 11 anos, aproveitou as brincadeiras. "Eu gostei muito da cama elástica porque é um brinquedo muito gostoso. Pretendo brincar em todos os brinquedos", disse enquanto acelerava o passo para pegar a fila de um brinquedo inflável.

Em um grupo de amigos, Gustavo, de 12 anos, elogiou a organização. "Está muito legal a festa e adorei o futebol de sabão!", disse. Empolgado, Caique, de 10 anos, acrescentou: "Eu sempre venho nas festas. Meu brinquedo favorito é o futebol de sabão. A gente já jogou até, estamos todos molhados e o nosso time que ganhou!", disse, dando risada.

Clique aqui e confira os vídeos da festa!




Compartilhe

LEIA TAMBÉM