• RSS
Campanha Salarial

São Paulo, 10 de Janeiro, de 2017

Tamanho
da letra

Imprimir Diminuir Fonte Aumentar Fonte

Campanha Salarial 2017 terá primeira rodada de negociação no dia 10

Aumento real, jornada de 30 horas e ampliação de benefícios estão na pauta


Campanha Salarial 2017 terá primeira rodada de negociação no dia 10

 

A primeira rodada de negociação da Campanha Salarial 2017 foi marcada para a próxima terça-feira, dia 10 de janeiro, às 15h, na sede do Seprosp (Sindicato das Empresas em Processamento de Dados e Serviços de Informática do Estado de São Paulo).

Na ocasião, dirigentes do Sindpd e do sindicato patronal se reunirão para dar início às negociações referentes à pauta de reivindicações dos trabalhadores de TI, que inclui pontos importantes como o reajuste salarial com aumento real e a redução da jornada de trabalho para 30 horas semanais, entre outras demandas.

A pauta foi aprovada pelos trabalhadores de TI após uma sequência de encontros que culminou com a assembleia realizada na sede do Sindpd, em São Paulo, no dia 10 de dezembro. Antes, outras 14 assembleias já haviam ocorrido em todo o estado. No total, cerca de 3.000 profissionais participaram das votações que definiram os rumos da campanha.

"A pauta da Campanha Salarial 2017 foi amplamente referendada pelos trabalhadores. Agora, temos o desafio de levar adiante a luta pela ampliação de benefícios e direitos para toda a categoria", disse o presidente do Sindpd, Antonio Neto.

Principais bandeiras

Entre as principais bandeiras de luta da Campanha Salarial 2017, está o reajuste salarial com aumento real para os trabalhadores. O Sindicato pleiteia a correção acumulada do INPC de 2016 acrescida de 3% de aumento real. O objetivo é garantir aos trabalhadores de TI a manutenção do poder de compra dos salários, mesmo neste período de crise econômica que atinge o País.

A redução da jornada de trabalho de 40 para 30 horas semanais, sem diminuição proporcional de salário, também faz parte da pauta. A reivindicação está embasada em estudos que comprovaram os elevados níveis de estresse e pressão que atingem a categoria.

Com a redução da jornada, o objetivo é que os trabalhadores tenham mais tempo livre para o descanso e para se dedicar à família, mas também consigam ampliar a sua qualificação profissional, uma exigência constante feita pelas próprias empresas.

Ampliação das conquistas

A pauta aprovada reivindica uma série de melhorias nos benefícios sociais. Uma delas inclui o pagamento do vale-alimentação de forma conjunta com o vale-refeição. Hoje, apenas o custeio do VR é obrigatório. Outra demanda prevê que as empresas assumam integralmente o pagamento dos planos médico e odontológico dos trabalhadores, que atualmente são responsáveis por uma coparticipação.

Também estão entre as propostas a ampliação do valor pago como hora extra. Hoje, as empresas são obrigadas a pagar um percentual de 75% nas duas primeiras horas. A pauta prevê pagamento de 100% nas duas primeiras horas e de 150% nas demais, além de sábados, domingos e feriados. 

Benefícios que já foram consolidados nos últimos anos também integram a luta do Sindicato, como a obrigatoriedade de que todas as empresas do setor apresentem propostas para pagamento de PLR (Participação nos Lucros e/ou Resultados).

Com o objetivo de dar transparência a todo o processo, a negociação receberá ampla cobertura e será divulgada nos canais de comunicação do Sindicato. Acompanhe!

Clique aqui para acessar a pauta de reivindicações completa


Compartilhar
  • Mostrar ou Ocultar Redes Sociais
  • Logo Sindpd - Clique para voltar à home
  • Sindicato dos Trabalhadores em Processamento de Dados e
    Tecnologia da Informação do Estado de São Paulo

    Avenida Angélica, 35 - Santa Cecília, São Paulo, SP - CEP 01227-000
    Tel. (11) 3823-5600
    Desenvolvido por Estúdio Saci & Tetrasoft